Social Icons

Featured Posts

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Novo Website da Fastluza (já com o novo BLOG)

Visite já o novo site Fastluza, já com o novo blog, onde iremos desenvolver as novidades daqui para a frente!

www.fastluza.com

 Fastluza - Consultoria

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Tenho um site novo! E agora...? 5 dicas de marketing para o seu site!


Agora que já atingiu a primeira etapa, construir um website, tem uma ferramenta de trabalho para comunicar com os seus clientes e eles consigo. Hoje em dia não há milagres e nenhum site só por si lhe vai trazer resultados. Apenas com um trabalho exemplar e com conteúdos de qualidade vai atingir os lugares cimeiros nos resultados orgânicos dos motores de busca e sem isso, sejamos realistas, é muito mais difícil ter o retorno desejado. Dependendo dos objetivos do seu novo website, seja institucional, catálogo, portfolio ou comércio eletrónico, há determinados passos que são comuns.

1. Seja visível

A otimização do seu website para os motores de busca (SEO) é a maneira mais eficiente de receber tráfego qualificado no seu website e por conseguinte a tão desejada conversão.
O primeiro exercício que deve fazer é perceber quais são as palavras chave que representam efetivamente o seu negócio e que o distinguem da concorrência. É nisso que deve investir.
A análise da concorrência deve ser tão eficiente como o trabalho que desenvolvemos para nós próprios, se queremos de facto aparecer à sua frente.
Conhecidas as palavras chave mais importantes, devemos ter conteúdos de qualidades orientados para essas palavras chave, que criem valor para o seu website.

2. Seja listado

Sim, ainda vale a pena. Os motores de busca continuam a dar valor, embora menos, aos diretórios de sites. O google, por exemplo, valoriza o DMOZ como fonte de informação, mas devemos procurar, para além dos que estão associados aos principais motores de busca, também outros mais pequenos, mas que estejam relacionados com a nossa área de negócio, ou que sejam muitos utilizados por utilizadores que constituem o nosso "target".

3. Seja encontrado

Deve utilizar ferramentas geo-localização, como o google maps. Se tiver um negócio local isto é obrigatório. Insira imagens da loja, interior e exterior e descreva o seu negócio da melhora maneira possível, respondendo às questões que estas plataformas colocam para classificar e organizar os negócios. Pode até indicar o raio de ação para ajudar nos resultados pesquisas.

4. Seja social

Não forma de evitar. Hoje tudo passa pelas redes sociais (não começa ou acaba nas redes sociais!). O seu website é a ferramenta fundamental e a única sobre a qual tem algum controlo e consegue o rigor pretendido. No entanto as redes sociais, como facebook, estão ao rubro e é muito importante ter uma página (não perfil) nesta rede social. Conforme o tipo de negócio (mais ou menos visual, mais ou menos casual) pode ter que criar conta noutras redes sociais, como o pinterest, flickr, twitter ou muitas outras. O que não pode descartar são os produtos google, como o google+, cada vez mais preponderante e não esquecer o youtube, muitas vezes não visto como uma rede social, mas que o é... e é das maiores.

5. Seja autor

"Content Rules". O conteúdo é que manda! Pois nunca tinha pensado nisso, mas se for pertinente para si e para o seu negócio deve criar conteúdos "de autor" no seu site ou criar um blog, usando o blogger (mais um produto google) ou o wordpress. Se usar o google authorship vais fazer com que os seus artigos, ao serem listados nos resultados orgânicos, tenham uma foto sua o que faz com que a conversão (alguém clicar no seu artigo/site) aumente significativamente. Vai ver que não é assim tão dificil criar o blog, mas os seus conteúdos... bom... aí já é preciso ter outra genica. Não recomendamos que copie artigos, pois não cria valor acrescentado. Boa sorte (que também é preciso) e bom trabalho (muito...).



Se precisar, conte com a nossa ajuda em www.ignicaodigital.pt ou www.fastluza.com.

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

ICANN » Alterações das regras de validação de contactos para 2014

Por que o meu nome domínio se encontra no status "ClientHold"?
+ICANN  (o órgão que gere os nomes de domínio de topo) introduziu alterações aos contratos de registo de domínio. Esta alteração afetará todos os proprietários de nomes de domínio pois os detalhes de contacto vão passar a exigir validação.
Esta mudança terá início em 1 de janeiro de 2014, quando o +ICANN  irá impor um novo processo de validação de dados de contacto para os nomes de domínio. Os nomes de domínio com contactos inválidos serão suspensos com um status de "ClientHold" até que esses detalhes sejam atualizados e verificados.
Todos os nomes de domínio são obrigados a ter informações precisas, conforme o novo acordo de registo de domínios. Essas informações serão recolhidas quando registar um nome de domínio, e devem ser atualizadas sempre que necessário.
Os proprietários de domínio que quiseres ver os seus dados permanecerem privados podem proteger a sua informação WHOIS, através dos meios disponibilizados pelos vários registrars.



quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Facebook ataca e vai testar campanhas vídeo com "auto-play"

O Facebook prepara-se para lançar a possibilidade de os "marketeers" criarem campanhas de vídeo que aparecerão no "news-feed" dos utilizadores.
Nesse sentido alguns utilizadores foram usados como cobaias e verão uma série de "teasers" publicitando o lançamento do filme "Divergent".
A empresa anuncia esta ideia como estando em fase de testes, não estando à venda qualquer tipo de anúncio, nesta fase.
Também não foram disponibilizados quaisquer preços para as referidas campanhas.
A questão mais polémica é que está previsto que os vídeos arranquem sozinhos, mas sem som, apenas ativando o som quando o utilizador fizer clique no "feed". Quando a visualização estiver a ser feita em dispositivos móveis e usando redes 3G/4G o mesmo não irá acontecer. O comportamento só será o mesmo quando estiver a ser usada uma rede wi.fi.
Com esta operação o gigante da internet espera conquistar mais quota no imenso e difícil mercado da publicidade, roubando quota ao youtube e à própria televisão.



2013 » Dispositivos móveis já ultrapassam 20% do tráfego de internet a nível mundial

Segundo a "StatCounter", os Desktops continuam a perder quota no tráfego de internet em relação aos dispositivos móveis.
Embora a média anual do tráfego de desktops se situe nos 79.49%, já em meados de Dezembro (até onde foi feita a avaliação) estes continuavam a perder para os 73.79%. 
Em grande destaque estão os Smartphones (Mobile) que sozinhos já ultrapassaram os 21% neste final de ano, sendo que em Janeiro estavam com um "share" de cerca de 13%. O caso dos tablets é menos expressivo, uma vez que apenas aumentaram dos cerca de 4% em Janeiro para os 5,05% à data de hoje.
Esta realidade faz cada vez mais virar os holofotes para a produção de conteúdos adaptados a estes novos formatos como "apps" e desenvolvimento de websites "responsive".
É um facto que cada vez mais os utilizadores fazem uma primeira pesquisa aos temas que precisam abordar no Smartphone, sendo que mais tarde utilizam o Desktop para finalizar a pesquisa ou processo de compra entretanto iniciado.